Share |

Adeus, Zuraida. Olá, Zuraida!

Texto da autoria de Vera Pires, lido na homenagem a Zuraida Soares a 25 de julho de 2018

Luta pelos ideais do Socialismo, do Bloco de Esquerda. Luta pela defesa dos direitos humanos, sempre. Luta pela afirmação dos direitos das mulheres e pela participação das mulheres na política e na vida pública. Luta, e exemplo disto tudo!

Luta, também, pelos interesses dos Açores e pela sua autonomia verdadeira e exigente.
Na defesa do Mar, da pesca, do ambiente, acompanhando as lutas de professores ou enfermeiros, na exigência dos cuidados de saúde que continuam a faltar ou de refeições na escola, a Zuraida é a cara do Bloco nos Açores. Catorze anos como dirigente regional, Coordenadora doze deles, a melhor deputada que alguma vez a Assembleia Regional já teve, ela tem sido, no Parlamento e fora dele, a voz sempre forte a dar voz a quem não tem, a apontar o que está mal, a discutir os problemas e a propor soluções.

Na luta pela descriminalização da IVG como na defesa do direito a morrer com dignidade; à porta de uma fábrica a exigir salário igual para trabalho igual, mas também horas sem fim numa Secretaria até conseguir resolver um problema concreto de uma pessoa concreta – uma consulta, uma casa para morar; a Zuraida esteve lá, presente e desassombrada, sem nunca desistir.

Esta mulher da filosofia, da ética, da política, tem uma coragem que nos dá coragem, tem uma força que nos dá força! É um orgulho tê-la como camarada! É um orgulho tê-la como amiga!

O discurso é pequenino mas a Zuraida não: grande lutadora, grande companheira, grande mulher! Obrigada, grande amiga! E boas férias, que é como quem diz bons novos trabalhos!

Afinal não chegaste a ir de férias, a escrever o livro, a beber comigo um copo de brinde ao Ano Novo e às velhas/novas lutas... Mas estás aqui, comigo, sempre! Adeus, Zuraida, Olá, Zuraida!

08-02-2020