Ponta Delgada

Abril 30, 2019 05:27 PM

Por proposta do Bloco de Esquerda, a Assembleia Municipal de Ponta Delgada decidiu, por proposta do BE, recomendar que a autarquia inclua o glifosato nas análises à água destinada ao consumo humano no concelho de Ponta Delgada. A proposta foi aprovada com os votos do BE e do PS.

Março 20, 2019 12:58 PM

O presidente do Governo Regional inaugurou há mais de um ano a creche “A Joaninha”, uma valência da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada. No entanto, apesar de haver uma grande procura por parte das famílias – havendo mesmo uma grande lista de espera – esta creche continua sem funcionar. O BE quer que o Governo justifique este atraso e pergunta, através de um requerimento, quando irá esta creche entrar em funcionamento.

Março 8, 2019 04:12 PM

A Assembleia Municipal de Ponta Delgada, por proposta do Bloco de Esquerda, aprovou um voto de saudação pelo Dia Internacional da Mulher – que se comemora amanhã, 8 de Março. O voto assinala as conquistas do passado e refere que ainda há “direitos a defender e barreiras a ultrapassar” para alcançar a igualdade entre homens e mulheres.

Junho 22, 2018 03:47 PM

A intenção de construir um novo aterro sanitário na ilha de São Miguel, revelada ontem pelo presidente da AMISM confirma o desastre que constitui a política de resíduos nos Açores, e em particular na ilha de São Miguel.

Março 1, 2018 04:56 PM

PS e PSD votaram contra a proposta do BE para que o projeto de construção da central de incineração de São Miguel fosse reavaliado e redimensionado, demonstrando que há uma diferença abissal entre aquilo que dizem e aquilo que fazem relativamente à incineração.

Fevereiro 27, 2018 03:09 PM

O Bloco de Esquerda quer que a autarquia de Ponta Delgada proponha, no seio da Associação de Municípios da Ilha de São Miguel (AMISM), a reavaliação e o redimensionamento do projeto da central de incineração. A proposta será votada na reunião da Assembleia Municipal de amanhã.

Janeiro 26, 2018 04:47 PM

Atualmente a SINAGA tem três administradores executivos e apenas 26 trabalhadores. Ou seja, um rácio de 9 trabalhadores para cada administrador. O BE considera incompreensível que uma empresa pública que reduziu drasticamente o número de trabalhadores e a sua atividade, não tenha também uma redução nos elementos da administração.

Bloco lateral para utilizar