Share |

Lado a lado pelo que é de todos

No próximo domingo elegemos os nossos representantes no Parlamento Europeu. Nesta reta final da campanha, é obrigação de todos apelar ao voto e contribuir assim para o reforço da democracia.

Não cabe neste neste espaço uma análise ao que foi a campanha eleitoral, a forma como ela foi noticiada e ao contributo destes fatores para um ato eleitoral mais participado e para a redução da abstenção. Mas é certo que todos os protagonistas influenciaram o sentido de voto dos eleitores ou até a sua intenção de votar.

A abstenção eleitoral nestas eleições é elevadíssima e nos Açores atinge proporções alarmantes. Este cenário exige de todos os intervenientes uma atuação que contribua para uma maior participação democrática. O Bloco de Esquerda cumpriu de forma exemplar o seu papel nestas eleições. Falou dos grandes problemas que atravessamos, no âmbito europeu, nacional e regional. Apresentamos as nossas propostas e falamos da vida real das pessoas.

Dos serviços públicos, ao ambiente, aos direitos sociais, passando pelos setores produtivos e pelo combate às alterações climáticas, não houve matéria que tivessemos ignorado nesta campanha. A Marisa Matias foi incansável, nos debates e nos muitos quilómetros de estrada que percorreu, dia após dia, mostrando que a via para o país tem de ser o caminho da valorização das pessoas, do trabalho, dos direitos sociais e não o caminho das imposições que protegem a finança, desregulam os direitos laborais e amarram a democracia às décimas do déficit.

Sem cair em polémicas estéreis, o Bloco de Esquerda colocou as políticas para as pessoas sempre em primeiro lugar.

Nos Açores, o Bloco de Esquerda fez a sua parte e durante toda a campanha e pré-campanha colocou os temas mais importantes para os Açores na agenda, apresentado a sua visão do que queremos para os Açores. A Alexandra Manes, candidata indicada pelos Açores na lista do Bloco, abordou todos os principais assuntos, apresentado as propostas do Bloco e estando disponível para todos os debates. Fez uma grande campanha, cheia de convicção!

Apontou os problemas, muitos dos quais se devem a políticas europeias aceites e defendidas tanto pelo PS como pelo PSD e CDS, e apresentou soluções. Muitos desses problemas já tínhamos antecipado e apresentado caminhos alternativos. Hoje continuámos a ter propostas alternativas.

A defesa dos Açores e de políticas europeias adaptadas à região foram tema central da campanha da Alexandra Manes. No mar, na agricultura, nas pescas, na ciência e tecnologia, nos transportes, a especificidade dos Açores torna evidente e indispensável a existência de políticas adaptadas à região.

A Marisa Matias, a Alexandra Manes, os restantes candidatos/as e o Bloco de Esquerda como um todo fizeram uma excelente campanha, lado a lado, para pôr fim às imposições da União Europeia e para contribuir para uma Europa mais solidária, em que a cooperação entre os povos, os direitos humanos e defesa do clima e da justiça climática são os pilares essenciais.

Quem confiou o seu voto ao Bloco de Esquerda nos últimos anos sabe que esse voto não é um voto perdido e que vale mesmo a pena. Mais uma vez, no dia 26 de maio, também valerá a pena votar no Bloco de Esquerda.