Share |

Nem sei que lhe diga, Srª Secretária

Parece que a saga dos “factos alternativos” já chegou aos Açores e logo pela mão da Senhora Secretária Regional da Solidariedade Social!

A historiazinha conta-se de uma penada: nos primeiros dias do passado mês de Julho, o BE/Açores denunciou o facto de mais de 300 pensionistas açorianos não estarem a receber o Complemento Regional de Pensão (CRP) a que têm direito – o nosso “cheque pequenino” –, por razões cuja responsabilidade não lhes pode ser imputada. De facto, tendo trabalhado no estrangeiro, estes/as idosos/as necessitam de um comprovativo do montante da pensão a que têm direito, emitido pelas entidades oficiais dos países onde trabalharam. Acontece que, este ano (à semelhança, aliás, de anos anteriores), estas entidades têm demorado demasiado tempo a emitir a referida documentação, criando dificuldades acrescidas a estes/as pensionistas. Ora, de dificuldade em dificuldade, a Secretaria Regional da tutela resolveu (também à semelhança de vezes anteriores), pura e simplesmente, cortar o CRP aos/às beneficiários/as em causa, até que os ‘papéis’ cheguem, sejam entregues e sejam validados!

Vale a pena recordar que estão em causa idosos/as com reformas muito baixas (por isso têm direito ao CRP) e para quem este apoio (de apenas algumas dezenas de euros) pode fazer a grande diferença, na aquisição de medicamentos ou de alimentos, a cada mês. Mesmo assim, a Secretaria Regional da Solidariedade Social não teve qualquer rebuço em o cortar, de forma cega, por razões meramente burocráticas e que não podem ser assacadas a qualquer tipo de responsabilidade dos/as pensionistas. E a verdade é que, com um bocadinho mais de sensibilidade, atenção e, sobretudo, respeito, por quem trabalhou uma vida e, mesmo assim, não tem a velhice dignamente assegurada, era (é!) possível aceitar, de forma provisória, como prova do quantitativo de pensão, os cheques ou comprovativos de transferência bancária da mesma, até que os mafarricos dos documentos cheguem do estrangeiro…

Ao invés, entendeu a Senhora Secretária Regional mandatar o GACS para enviar um recado ao BE/Açores, em forma de ‘Esclarecimento do Governo dos Açores’, no qual, entre outras coisas, começa por dizer que “Não é verdade que o Complemento Regional de Pensão tenha sido ‘cortado’ aos 336 beneficiários que não apresentaram os documentos comprovativos, mas apenas ‘suspenso’ e até que a situação esteja regularizada”…

A sério, Senhora Secretária?! E poderá Vossa Excelência explicar qual é a diferença, no porta-moedas dos/as pensionistas, entre ‘cortar’ e ‘suspender’ o CRP? Quando precisarem de ir à farmácia ou à mercearia podem dizer, em nome de Vossa Excelência, que o dinheirinho para pagar a despesa está “suspenso” mas não “cortado”, e que a Senhora Secretária diz que este pormenor faz toda a diferença? Não podem, pois não?! E, agora, pergunto eu: não acha lamentável que à falta da mais elementar sensibilidade junte, Vossa Excelência, uma forma cínica e meramente retórica de responder a quem, com toda a legitimidade, questiona as suas decisões?

Ai, ai, ai… Senhora Secretária… permita-me um conselho: perca menos tempo a ‘esclarecer’ o que já está esclarecido e dedique o seu precioso tempo a ‘resolver’ o que não está resolvido…única e exclusivamente, por falta de vontade sua.