Share |

Apostar nos jovens é o caminho para o desenvolvimento social e económico da Ribeira Grande

António Lima, candidato do Bloco de Esquerda à autarquia da Ribeira Grande diz que é preciso “quebrar o ciclo das desigualdades” no concelho, e defende um forte investimento no potencial dos jovens para que a Ribeira Grande possa “dar um salto no seu desenvolvimento social e económico”.

Na apresentação da candidatura, realizada ontem ao fim da tarde, António Lima lembrou que a Ribeira Grande é o concelho mais jovem do país, e deixou um alerta: “Falhar na criação de condições para que esta juventude tenha um horizonte de esperança é condenar uma geração inteira a um futuro de pobreza ou à emigração”.

Sendo a pobreza um dos problemas mais preocupantes do concelho, o candidato do BE considera que “não é, de forma alguma, aceitável que uma câmara municipal gaste mais em eventos de promoção turística do que em toda a ação social municipal”. Neste sentido, reforçar as políticas sociais no concelho, como o Fundo de Emergência Social, é um dos compromissos do BE.

Para fazer face às dificuldades económicas por que muitas famílias passam, o BE quer devolver aos contribuintes a taxa de IRS que cabe ao município, para que quem trabalha pague menos impostos, e criar uma tarifa social para água, num município que tem a água mais cara da ilha.

Para promover a criação de emprego, o candidato defende a implementação de um ambicioso programa de Reabilitação Urbana pública e privada, com vista a recuperar o edificado e dinamizar a economia local, e defende o apoio às atividades locais agrícolas e da pesca, dinamizando e promovendo os seus produtos e garantindo formação.

“Lutaremos por um concelho mais justo, solidário, onde seja possível a todos e todas viver e trabalhar de forma digna com a perspetiva de que o futuro será melhor do que o dia de hoje”, disse António Lima.

Luís Carlos Brum, primeiro candidato do Bloco à Assembleia Municipal, deixou críticas à estratégia seguida pelo atual executivo da autarquia da Ribeira Grande para o Turismo, “que despreza os habitantes do concelho”, e deixou claro que o BE não aceita a cedência de enormes parcelas de terreno a título gratuito para a construção de hotéis.

“Pôr as pessoas em primeiro lugar é o lema do Bloco de Esquerda”, salientou o cabeça-de-lista à Assembleia Municipal, que considera que a campanha que se aproxima deve cumprir o objetivo de “debater para onde vamos, e o que queremos para o futuro da Ribeira Grande e das suas 14 freguesias”.