Share |

Atrair mais gente para dar vida a Angra do Heroísmo é objetivo da candidatura do BE

Atrair mais gente para Angra do Heroísmo para dar mais vida à cidade é o objetivo de Paulo Mendes, coordenador do Bloco de Esquerda nos Açores, que apresentou hoje a sua candidatura à presidência da autarquia terceirense. Ricardo Toste é o cabeça-de-lista à Assembleia Municipal.

O primeiro passo para cumprir esta prioridade de dar vida à cidade e ao concelho de Angra do Heroísmo passa por uma política interventiva de habitação através da criação de uma bolsa municipal de arrendamento a preços controlados, constituída por edificado devoluto reabilitado, suportada, em parte, por um fundo de promoção de reabilitação.

“O poder autárquico não pode continuar a ter uma fé cega na capacidade auto-regulatória do mercado imobiliário que só tem servido para inflacionar o custo da habitação no centro e arredores da cidade”, disse Paulo Mendes.

O candidato dá especial atenção ao fenómeno do turismo, salientando que é fundamental “conciliar Angra do Heroísmo dos angrenses, e terceirenses, com uma atividade turística planeada e sustentável”, sem criar uma cidade “exclusivamente para turistas”. Por isso, o BE propõe a realização de um estudo para a avaliação do impacto do turismo no concelho e na cidade, com especial atenção para o seu centro histórico.

Integrar todos os precários que estão ao serviço da autarquia, e incluir nos cadernos de encargos relativos às adjudicações a obrigatoriedade de as empresas concorrentes não contarem com trabalhadores em condições contratuais precárias foi um dos compromissos assumidos por Paulo Mendes, porque “arregimentar beneficiários de programas ocupacionais para colmatar falta de pessoal nos serviços da autarquia não é fazer um favor aos desempregados do concelho, é explorá-los” e “substituir o salário por um subsídio ou uma bolsa não é dignificar o trabalho, mas sim retirar direitos”.

No que diz respeito ao Ambiente, a candidatura do BE entende que uma cidade com gente não pode dispensar as suas árvores, nem pode consentir que se espalhe glifosato na via pública. Neste sentido, Paulo Mendes compromete-se com a elaboração de um plano de arborização da cidade, e a implementação de medidas alternativas e seguras para combater as ervas espontâneas.

No seguimento de uma longa luta pela defesa dos direitos dos animais, a candidatura do BE à autarquia de Angra do Heroísmo defende o aumento da capacidade de alojamento do centro de recolha oficial e a esterilização e desparasitação de todos os animais recolhidos, bem como a sua identificação, apontando 2018 como o ano para a implementação de uma política  em que o abate de animais errantes passe a ser a exceção e não a regra.