Share |

BE exige apuramento de responsabilidades sobre problema na rede de água na Horta

 

Nas recentes eleições para os órgãos autárquicos do concelho da Horta, a candidatura  do Bloco de Esquerda  colocou a qualidade do fornecimento de água à população do concelho como o problema central a resolver.

O facto da Câmara ter impedido o acesso da candidatura do Bloco aos depósitos da Rua do Paiol mostrou à evidência que alguma coisa tinha a esconder.

Ao invés de obras megalómanas, anunciadas durante a campanha, sempre apontámos que era urgente e prioritário resolver o problema da qualidade da água.

Infelizmente a vida deu-nos razão.

Agora é inevitável atacar este problema em força, porque o que está em causa, de facto, é a saúde pública, uma causa maior que exige toda a concentração de esforços na sua resolução, acompanhada de uma monitorização da qualidade da água distribuída, profissional, extremamente cuidada e sem jogos políticos.

Mas se o futuro é o mais importante, e o futuro é já amanhã, não deixaremos de apontar as responsabilidades ao anterior executivo pela crítica situação criada, assim como a todos aqueles com funções executivas na Câmara nos últimos anos que nada fizeram mas sabiam do perigo que saía de cada torneira em casa dos faialenses.

Assume, agora, a CDU em comunicado que nos últimos dez anos a qualidade da água perigava a saúde pública. Ora, nos últimos dez anos teve a CDU quatro anos em funções no executivo camarário da Horta, e especificamente nesta área, com o vereador José Decq Mota, e outros quatro anos com dois deputados na Assembleia Municipal que, sabendo do problema, nunca o levantaram nem alertaram a população.

As perguntas colocam-se:

Porque só agora a CDU denuncia o perigo?

Que interesses levaram a CDU a pactuar com a situação, durante dez anos, pondo em causa a saúde pública?

A culpa não pode morrer solteira – diz o povo e com razão.

Se hoje é hora de resolver o problema e o Bloco de Esquerda assume essa prioridade, também é hora de chamar quem de direito às responsabilidades.