Share |

BE pergunta se monitorização da qualidade da água tem critérios iguais dentro e fora da Base

No seguimento da divulgação do relatório “Drinking Water Quality Report 2015” – elaborado pelos Estados Unidos da América e agora divulgado pela comunicação social – que dá conta da contaminação da água para consumo humano na base das Lajes, por hidrocarbonetos, herbicidas e pesticidas, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda quer saber se a monitorização efetuada à água da rede pública da Praia da Vitória testa os mesmos contaminantes e tem os mesmos parâmetros de avaliação que o relatório dvulgado.

O BE refere que “de acordo com a Câmara Municipal da Praia da Vitória, as análises regularmente efetuadas pela autarquia à água no concelho apontam que o consumo é seguro”, mas salienta que “interessa esclarecer, no entanto se as análises à água para consumo humano pela autarquia praiense consideram todos os parâmetros utilizados pelas autoridades norte-americanas”, ou se, por outro lado, têm critérios menos exigentes.

Num requerimento entregue hoje no parlamento, Zuraida Soares e António Lima perguntam ainda se o Governo Regional tinha conhecimento deste relatório norte-americano.

A  Assembleia da República aprovou hoje um projeto de resolução do Bloco de Esquerda que aponta medidas para a limpeza, não só, da contanimação de aquíferos por hidrocarbonetos,  mas também para a limpeza da contaminação por chumbo – confirmada num relatório confidencial do LNEC –, e ainda a identificação de possíveis focos de contaminação por radioatividade.