Share |

BE quer alargar recolha seletiva a todas as freguesias de Angra do Heroísmo

“Um cenário desolador, que mostra que algo vai mal na gestão de resíduos do concelho”. Foi isto que Paulo Mendes encontrou num terreno junto ao Bairro do Lameirinho, onde o candidato do Bloco de Esquerda à autarquia de Angra do Heroísmo apresentou as suas propostas para esta área.

Alargar a recolha seletiva a todo o concelho, permitir a triagem dos resíduos orgânicos para a produção de composto para a agricultura – através de compostores domésticos ou coletivos – e instalar uma estação de Tratamento Mecânico e Biológico (TMB) que reduza de forma assinalável os resíduos que são queimados na central de incineração, são as ideias do Bloco para a gestão de resíduos.

“Este conjunto de medidas fariam com que fossem muito menos resíduos para a incineração”, explica o candidato do Bloco, que sempre esteve contra a incineração.

Paulo Mendes lamenta, que PS, PSD e CDS não concordem com estas soluções ecológica, acusando estes partidos de apoiaram a construção da incineradora, que está sobredimensionada, e que precisa de aproveitar todo o tipo de lixo, não só da Terceira, como também das restantes ilhas dos grupos central e ocidental, pondo em causa as metas de reciclagem que Portugal tem que cumprir.

“Havendo menos resíduos para queimar, é claro que ficará claro, aos olhos de toda a gente, que a incineradora está sobredimensionada”, disse o candidato do Bloco, que considera que este é o verdadeiro motivo por que não existe uma aposta do município na redução da produção de resíduos, nem no aumento da reciclagem.

Ainda sobre a zona envolvente ao Bairro do Lameirinho, Paulo Mendes considera que “podiamos estar perante uma zona verde, que servisse a população”, mas em vez disso existe “uma espécie de depósito de lixo”.