Share |

BE quer ouvir Governo e Cofaco no parlamento sobre despedimentos e nova fábrica

No seguimento do anúncio do despedimento coletivo dos 180 trabalhadores da fábrica da Cofaco no Pico, o Bloco de Esquerda quer ouvir, no parlamento, o secretário regional do Mar e o vice-presidente do Governo Regional, assim como a administração da empresa. A proposta de audição foi entregue hoje ao presidente da Comissão da Assuntos Parlamentares, Ambiente e Trabalho.

O pedido de audição do Governo Regional e da administração da Cofaco justifica-se não só pelo enorme impacto económico e social deste despedimento coletivo, mas também por todas as incertezas relativamente ao futuro dos trabalhadores e à anunciada nova fábrica da Cofaco.

O Bloco enviou hoje também um requerimento a solicitar ao Governo Regional cópia do projeto de investimento submetido pela Cofaco a fundos comunitários, no âmbito de uma portaria do FEAMP - Fundo Europeu para os Assuntos Marítimos e das Pescas, para apoios a investimentos na área da transformação de pescado, para substituição da atual fábrica da Madalena.

Recorde-se que, de acordo com declarações do secretário regional do Mar, esta nova fábrica será financiada em 75% por dinheiros públicos. Neste sentido, o BE considera importante que, quer a empresa, quer o Governo Regional, se mostrem disponíveis para esclarecer todos os contornos deste processo, de forma pública, perante os deputados do Açores.

A Cofaco tem recebido, ao longo dos anos, milhões de euros de apoios públicos, direta e indiretamente, e não é aceitável que a este apoio público, com o dinheiro de todos os açorianos e açorianas, a empresa responda com um despedimento coletivo.

Afinal, os apoios concedidos não servem para criar postos de trabalho, servem apenas para encher os bolsos dos acionistas.