Share |

BE questiona Governo Regional sobre apoios públicos a hospitais privados em São Miguel

O Bloco de Esquerda manifesta-se contra a atribuição de dinheiros públicos para a construção dos dois novos hospitais privados anunciados para a ilha de São Miguel, que vão concorrer com o Serviço Regional de Saúde, e alerta para os problemas que irão surgir ao nível da contratação de médicos especialistas para o sector público.

Os dois hospitais privados anunciados – Hospital Particular São Lucas e Hospital Internacional dos Açores – segundo informação disponível nos respetivos websites e na imprensa escrita, partilham, entre si, vinte e quatro especialidades médicas. Sendo conhecida a dificuldade em atrair e manter no Serviço Regional de Saúde (SRS) médicos nas diversas especialidades, é de esperar que estas unidades de saúde privadas contribuam, ainda mais, para a dificuldade em suprir as necessidades de médicos especialistas no SRS, piorando as lacunas já existentes, com graves prejuízos para a população.

A deputada e o deputado do BE, Zuraida Soares e Paulo Mendes, num requerimento entregue hoje no parlamento, questionam o Governo Regional sobre qual o interesse estratégico em apoiar, com financiamento público – caso venha a ser aprovado – dois projetos na área de prestação de cuidados de saúde hospitalares, em concorrência direta com o Serviço Regional de Saúde, com a agravante de serem, não só na mesma ilha, mas até no mesmo local, nomeadamente no parque tecnológico da Lagoa.

O Grupo Parlamentar do BE quer saber se já foram submetidas as candidaturas a programas de incentivos e ao estatuto de Projeto de Interesse Regional (PIR), e caso as candidaturas tenham sido efetuadas e aprovadas, quais os critérios que justificaram esta opção do Governo.

AnexoTamanho
20170608_requerimento_-_hospital_privado_sao_lucas_e_hospital_internacional_dos_acores.pdf195.47 KB