Share |

BE vai apresentar proposta que garanta espaço de lazer na zona da Calheta de Pêro de Teive

O Bloco de Esquerda anunciou que vai entregar no parlamento dos Açores uma proposta para garantir que, no lugar das galerias comerciais da Calheta de Pêro de Teive – cujas obras estão paradas há anos – seja construída uma zona de lazer, que, aliás, era o que estava previsto inicialmente para aquele espaço. O BE procura assim corresponder às exigências dos cidadãos que assinaram a petição “Queremos a Calheta de Volta”, que foi debatida esta tarde no parlamento.

Zuraida Soares lamentou que, quando estão em causa interesses económicos, os planos de ordenamento do território, que devem salvaguardar os interesses das pessoas e o seu direito a usufruir de espaços devidamente qualificados, sejam sempre atropelados, e lembrou que PS e PSD se entenderam para alterar os planos diretor e de pormenor daquela zona, e que foi isso que permitiu que a Calheta ficasse no estado que está hoje em dia.

A deputada do BE acusou estes partidos de hipocrisia, porque, ao mesmo tempo que se dizem “preocupados com o comércio tradicional, também permitem a proliferação de estruturas económicas que matam o comércio tradicional, para satisfazer interesses económicos mais fortes, ou mais amigos”.

Zuraida Soares não esqueceu as trabalhadoras que foram contratadas pelo anterior consórcio, e que estão há anos sem receber qualquer tostão. O anterior governo perdoou e permitiu tudo ao consórcio, mas esqueceu as trabalhadoras.