Share |

Haja coragem para assumir o erro cometido no porto da Horta

1 - Perante o descontentamento geral da população do Faial, dos iatistas que nos visitam dos pescadores que deviam ter no porto da horta um posto seguro de trabalho, em plena época eleitoral o Governo Regional anuncia de forma discreta novas obras no porto da Horta.

2 - Pela importância crucial que tem para a nossa ilha, pelas consequências negativas que trouxe para a operacionalidade e segurança do porto os erros na construção do novo terminal de passageiros, o Bloco de Esquerda reuniu com a direcção da Portos dos Açores para esclarecimento dos objectivos das novas obras.

3 - Desta reunião, a conclusão central que se pode retirar é que as novas obras servirão, na opinião da empresa Portos dos Açores e do Governo Regional, para atenuar a agitação marítima que se faz sentir no interior do Porto da Horta que faz perigar a segurança de pessoas e embarcações.

4 - Este facto permite-nos concluir:

- O Governo Regional não quer assumir o erro crasso que foi a concretização dum projecto feito de maneira incompetente, como foi o novo terminal de passageiros.

- Aproveita a campanha eleitoral para anunciar novas obras no porto, mas para que as razões de tais obras não possam ser questionadas pela população.

5 - Porque o Porto da Horta não é só mais um porto, é um instrumento privilegiado da nossa economia e constitui um símbolo identitário da nossa ilha e da nossa consciência colectiva,  o Bloco de Esquerda defende:

- A discussão pública desta nova obra seus, objectivos e razões.

- Assumimos o compromisso de, nesta legislatura, propor a criação de uma comissão de inquérito na ALRAA para apurar as responsabilidades por mais este atentado ao Faial e à sua economia, e encontrar soluções para a resolução urgente do problema. Apelamos a todas as forças políticas que se unam em torno deste objectivo vital para a nossa ilha.