Dezembro 27, 2012 05:31 PM

Então, quando a injustiça se torna lei, a resistência torna-se um dever. E resistir, nos Açores, no contexto de recessão em que estamos mergulhados, implica devolver os subsídios de férias e de Natal e aumentar o salário mínimo regional. Já. Para podermos comprar aquilo que podemos produzir.

Dezembro 17, 2012 12:23 PM

 

Fomentar a guerra entre pobres e miseráveis, velhos e novos, empregados e desempregados, trabalhadores do sector público e do privado é a cereja sobre o bolo que irão repartir no festim que comemore a subjugação do país a este sórdido estratagema.

Dezembro 17, 2012 12:07 PM

Vários e diversos organismos nacionais que, directa e indirectamente, se confrontam com a problemática da violência em espaço doméstico, têm chamado a atenção para o facto deste crime estar a aumentar, significativamente, no nosso País. Palavras não eram ditas e eis que, a semana passada, mais uma mulher foi assassinada às mãos do seu conjugal algoz. É a 38ª vítima, num ano que ainda não acabou!

Dezembro 11, 2012 06:21 PM

É absolutamente urgente alterarmos, na Região, as normas mais lesivas do valor do trabalho, inscritas no novo Código de Trabalho. O BE/A fez uma proposta concreta. Vamos ao Trabalho!

Dezembro 3, 2012 06:47 PM

Este governo tem de ser demitido, não por ser incompetente, mas porque procura, com uma frieza arrepiante, atirar os portugueses do muro abaixo e simultaneamente retirar-lhes toda e qualquer rede de protecção.

Dezembro 3, 2012 06:23 PM

Hoje, face ao tsunami social e económico inevitável, por via do “abandono” da Base das Lajes pela administração norte-americana, só há um caminho digno para o actual Governo Regional: exigir, adequadas compensações excepcionais para os trabalhadores despedidos, para a economia da ilha Terceira e, em particular, do concelho da Praia da Vitória, tanto à administração norte-americana, quanto ao governo português; estabelecer uma moratória para a desactivação da componente militar da base; lançar, durante este período, os estudos e a concretização de utilizações pacíficas para esta infra-estrutura, capazes de desenvolver a economia da Ilha e da Região.