Opinião

Como iremos potenciar a nossa ciência se não franqueamos a participação aos cientistas da especialidade que trabalham na região? Como poderemos assim vir a ser líderes de projetos internacionais em vez de meros parceiros das agendas políticas e científicas dos outros países e dos poderes centralistas regional e nacional?

Adere ao Bloco

Destaque

O parlamento dos Açores vai criar uma comissão de inquérito para investigar todo o processo das candidaturas às Agendas Mobilizadoras do PRR, nomeadamente quanto à intervenção do Governo Regional na determinação das empresas que integram os consórcios que apresentaram as candidaturas que, entretanto, foram retiradas devido às suspeitas de falta de transparência suscitadas por vários empresários, associações e partidos políticos. A comissão de inquérito proposta por BE, PS, PAN e IL foi hoje aprovada por unanimidade.

O Bloco de Esquerda congratula-se pela simplificação do processo de aquisição de medicamentos para os beneficiários do COMPAMID aprovada hoje no parlamento, um objetivo que o Bloco defende há muito tempo. O parlamento debateu hoje uma proposta do Bloco sobre esta matéria, mas acabou por ser aprovada uma proposta do Governo que cumpre este objetivo.

Notícias

“A responsabilidade desta política de assalto ao dinheiro público é do Governo Regional e do seu presidente”, disse António Lima, deputado do Bloco de Esquerda, sobre o processo das Agendas Mobilizadoras do PRR – 117 milhões de euros da União Europeia para projetos nos Açores – que é um “jogo viciado e condenado a ser um negócio para amigos”. O Bloco insiste que o processo deve ser repetido de forma justa e transparente.

Acabar com o corte nas pensões por via do fator de sustentabilidade – um corte que atualmente atinge muitos ex-trabalhadores da Base das Lajes – é uma das 9 propostas que o Bloco de Esquerda enviou hoje ao Governo da República em prol de um avanço na negociação em curso sobre o Orçamento do Estado para 2022.

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda na Assembleia da República quer saber se o Governo de António Costa está disponível para reabrir as candidaturas às Agendas Mobilizadoras do PRR para as empresas dos Açores “caso se considerem não terem sido dadas garantias de cumprimento da legalidade e dever de transparência e publicidade no decorrer do processo”.

O Bloco de Esquerda considera que o acesso aos 117 milhões de euros que vão chegar aos Açores através das Agendas Mobilizadoras do Plano de Recuperação e Resiliência são “um jogo viciado” que vai beneficiar as mesmas grandes empresas de sempre. “Estamos perante um novo nível de negócios para amigos”, diz António Lima, lembrando os alertas do presidente do Tribunal de Contas para os riscos de se verificarem situações de corrupção quando está em causa muito dinheiro público.

Dossiers

Assina