Opinião

O PS e o seu governo perderam ambição e vontade de transformação; gerem a Região como forma a manter uma elite económica bem instalada, ao mesmo tempo que promovem o atropelo dos direitos dos trabalhadores favorecendo uma política de precariedade e baixos salários.

Adere ao Bloco

Destaque

“O PS tem pavor de deixar de mandar em tudo o que se faz nos Açores”, disse António Lima, no encerramento da campanha, hoje no Faial, em que apelou ao voto no Bloco para que o partido tenha “mais força e maior capacidade para a necessária transformação dos Açores numa região mais justa e mais desenvolvida”.

O Bloco de Esquerda reuniu ontem com representantes de grupos cívicos relacionados com as acessibilidades da ilha. Duas reuniões tiveram por tema o porto da Horta, com Norberto Serpa e Pedro Azevedo e a terceira versou sobre o assunto do aeroporto, com Dejalme Vargas e Rui Sousa.

Notícias

Catarina Martins diz que a posição geoestratégica dos Açores e o potencial do seu mar são “enorme riqueza” que tem que estar ao serviço dos Açores. A coordenadora nacional do BE apontou o Porto da Praia da Vitória como uma infraestrutura com grande potencial, e alertou para os efeitos negativos da sua privatização, o caminho escolhido pelo PS.

Num dia dedicado às políticas para o bem-estar animal, a candidata do Bloco de Esquerda pelo Faial, Aurora Ribeiro, defendeu a criação de uma rede regional para a esterilização de animais de rua, e a celebração de contratos com médicos-veterinários para prestar cuidados a estes animais.

António Lima, candidato do Bloco às próximas eleições, mostra-se preocupado com os indicadores sobre o emprego: em apenas um trimestre houve um enorme aumento das pessoas em inatividade, a taxa de população ativa é a mais baixa desde 2013, e há quase menos 2500 pessoas empregadas em relação ao ano passado.

Dossiers

Assina