Share |

Bloco de Esquerda condena depósito de detritos no areal da Ribeira Quente

 

A Comissão de Ilha de São Miguel do Bloco de Esquerda/Açores condena o depósito de materiais sólidos, provenientes da obra de estabilização do talude adjacente à praia da Ribeira Quente, no próprio areal e na zona de rebentação da praia.

Apesar da importância da estabilização da arriba adjacente à praia para a sua preservação, o Bloco teme que o depósito de detritos resultantes da obra da Secretaria Regional do Ambiente no areal e no mar tenha um forte impacto negativo na vida marinha do local, consequência do grande aumento de nutrientes e de carga sólida na água, que afectará o equilíbrio do ecossistema da praia e da zona de calhau adjacente.

O próprio areal passará a ter uma grande quantidade de detritos da arriba e cada vez menos areia, alterando artificialmente e, talvez até, definitivamente, o areal. Este é mais um sinal de que o slogan ‘Açores: destino de Natureza intacta’ é cada vez mais desmentido pela realidade e pela acção do Governo do Partido Socialista.

Tendo em conta que a praia da Ribeira Quente é uma das principais atracções turísticas desta freguesia, que contribui para que milhares de turistas a visitem todos os anos, desempenhando, por isso, um papel importante na sua actividade económica, o Bloco de Esquerda condena a forma como esta intervenção está a ser realizada: revela muito pouco cuidado pela preservação do próprio local que procura salvaguardar, com evidente prejuízo para a população local e para o ambiente.

O Bloco de Esquerda quer que a Secretaria Regional do Ambiente explique porque razão os detritos da obra não estão a ser transportados pelo consórcio adjudicatário para local próprio, e se está prevista alguma operação de limpeza do areal após a intervenção.