Opinião

Os compromissos do Governo da República com os Açores são uma mão cheia de nada. O Governo Regional e o Partido Socialista nos Açores têm consciência disso mesmo. É por isso que o lema “Os Açores Primeiro” deu lugar ao silêncio do Partido Socialista e do Governo Regional.

Num exercício de síntese (certamente, incompleto e, quiçá, injusto), permitam-me recuperar alguns acontecimentos que - sem que disso tivesse dado nota pública -, marcaram ‘The End’ da minha actividade  partidária e parlamentar.

Adere ao Bloco

Destaque

O Bloco de Esquerda manifesta a sua indignação por, mais uma vez, a illha das Flores ser penalizada nas ligações marítimas com as ilhas do Grupo Central e Grupo Oriental. Aquela que seria a primeira viagem de 2019, prevista para hoje, foi cancelada pela Atlanticoline. Assim, a primeira viagem será realizada apenas no dia 18 de Julho.

O Bloco de Esquerda quer impedir a construção da central de incineração prevista para São Miguel e vai levar a proposta ao parlamento dos Açores. “A instalação de uma incineradora com uma capacidade de processamento de resíduos absolutamente sobredimensionada é um enorme erro ambiental e económico”, disse o deputado António Lima na apresentação da iniciativa.

Notícias

“Que turismo para a Terceira?” é o tema da sessão pública que o Bloco de Esquerda Açores vai realizar no próximo sábado, dia 15 de junho, às 20h00, na sua sede em Angra do Heroísmo, com Francisco Maduro-Dias, Gilberto Vieira, Brígida Pamplona e Paulo Mendes.

O Bloco de Esquerda enviou um requerimento ao Governo Regional a solicitar o acesso ao relatório da inspeção realizada pela Inspeção Regional do Trabalho à COFACO na sequência da denúncia apresentada pelos deputados do BE no passado mês de março.

O Bloco de Esquerda alerta para o perigo para a saúde pública que as habitações devolutas no Bairro da Terra Chã representam, e quer saber para quando está prevista a sua demolição, bem como o início da fase seguinte do processo de requalificação do bairro.

O Bloco de Esquerda está preocupado com a enorme falta de lugares na SATA para sair ou entrar na ilha de São Jorge. Essa situação, que se arrasta já há alguns meses, para além de dificultar a mobilidade dos jorgenses limita também o direito de acesso à Saúde, levando ao adiamento de consultas, cirurgias e tratamentos, nomeadamente oncológicos.

Dossiers

Assina