Share |

É o Bloco o motor de arranque do Governo?!

O Presidente do Governo Regional tem passado o mandato a apregoar que “mais vale excessivos na prudência do que negligentes na ação”. Eu até posso concordar, em parte, com esta afirmação, no entanto, é preciso perceber o que o Sr. Presidente entende quando proclama esta frase. Será que isso quer dizer que é melhor ficar à espera que surjam orientações para só depois se agir?! Está o Governo Regional à espera de que outros partidos o orientem?!

Mas a questão premente é: Anda muitas vezes o Governo Regional a reboque do Bloco de Esquerda?! Imagino que a esta altura muitos pensem, “esta enlouqueceu”, talvez, digam-me vocês, mas primeiro vejam só alguns detalhes:

- Comecemos com um exemplo que já vem da legislatura anterior, o COMPAMID. O Bloco à altura apresentou uma iniciativa que visava simplificar e melhorar todo o processo que envolve o COMPAMID, facilitando a vida a estas pessoas. Nesta legislatura volta a insistir no assunto. Só depois, vem o Vice-Presidente do Governo Regional dizer que tem uma proposta muito melhor do que a do Bloco, e que acabou por ser a aprovada no parlamento açoriano. Só nos podemos congratular, pois, muito provavelmente, se esta proposta do Bloco não tivesse sido entregue no parlamento açoriano, os idosos e pensionistas continuavam a adiantar o dinheiro para a sua medicação, à espera da atuação do Governo Regional.

- Dia 6 de maio deste ano, o Bloco quis ouvir o administrador do Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira (HSEIT) e o Secretário Regional da Saúde sobre mais um caso de nomeação de familiar para cargo dirigente. Veio o Presidente do Governo a público dizer que a situação era inaceitável e que seria resolvida de imediato. Logo depois a própria nomeada recusa o cargo, e a cereja no topo do bolo, o presidente do Conselho de Administração do HSEIT demite-se. O BE sempre defendeu que os cargos de direção devem resultar de concursos. Deu-se essa grande trapalhada, e se não fosse o Bloco a alertar para esta situação estávamos perante mais uma de ética duvidosa. Transparência e ética meus amigos, são essenciais numa governação!

- O Bloco enviou requerimento ao Governo Regional sobre os estragos provocados pelo Furacão Lorenzo no complexo ambiental de Porto Pim no passado dia 13 de junho, dia 22 é publicado o anúncio do concurso público para esta empreitada de recuperação.

- Dia 20 de junho o BE submete requerimento com questões relativas aos pagamentos de contribuições em atraso às Associações de Proteção Animal, adivinhem, tivemos conhecimento de que ligaram um ou dois dias depois às associações a pedir que enviassem as faturas para procederem aos pagamentos.

E estes são só alguns exemplos. Poderia ficar aqui a escrever linhas e linhas destas. Como estes muitos outros exemplos ao longo deste ano e mais de meio, em que temos o “privilégio” de ser desgovernados pelo XIII Governo dos Açores.

Portanto, é essencial reiterar que a questão fundamental que se levanta é mesmo: Anda ou não o Governo Regional a reboque do Bloco de Esquerda?! A mim parece-me que sim!

Continuem atentos, porque garantidamente teremos novos episódios!