Share |

Apoio a associações de protecção de animais através do hospital veterinário Alice Moderno

 

A Representação Parlamentar do Bloco de Esquerda na Assembleia Legislativa dos Açores defende que os animais a cargo de associações de proteção dos animais ou de detentores sem capacidade económica devem poder aceder a tratamentos médico-veterinários, nomeadamente a prática de esterilização, a preços simbólicos, através do Hospital Veterinário Alice Moderno, cumprindo assim a vontade da sua fundadora.

Pioneira na defesa dos direitos dos animais, tendo sido fundadora, em 1912, da Sociedade Micaelense Protetora dos Animais, Alice Moderno deixou em testamento a sua vontade de criação de um hospital veterinário, que viria a ser criado em 1948, e que, agora, os Serviços de Desenvolvimento Agrário mantêm em funcionamento.

No entanto, perante as necessidades, quer de particulares, quer de associações de protecção dos animais, que passam por dificuldades económicas, o Bloco de Esquerda entende que o hospital veterinário não dá uma resposta suficiente, nem cumpre o sonho da sua fundadora: “Alice Moderno sonhava com aquele espaço como um lugar onde, em especial, os mais desfavorecidos pudessem proporcionar um melhor e maior bem-estar aos seus animais de companhia”.

Neste sentido, a deputada do Bloco de Esquerda enviou um requerimento ao Governo Regional em que pergunta “para quando se prevê que o Hospital Veterinário Alice Moderno, de acordo com a vontade da sua mentora, funcione realmente como hospital de apoio aos animais a tempo inteiro e inclua na sua actividade a promoção e a realização de campanhas de sensibilização pública contra o abandono de animais, por um lado, e para a adopção responsável, por outro, e que garanta que os animais de associações de protecção dos animais ou de particulares sem capacidade económica possam aceder a tratamentos a preços simbólicos.