Share |

BE faz aprovar voto de protesto pelo tratamento dos EUA aos açorianos que pretendam emigrar

 

Por iniciativa do Bloco de Esquerda, a Assembleia Legislativa dos Açores reconheceu a importância da manutenção da emissão de ‘vistos’ para emigração no Consulado geral dos Estados Unidos da América em Ponta Delgada, aprovando um voto de protesto pela recente decisão da administração norte-americana em acabar com este serviço.

 

De facto, a embaixada dos Estados Unidos da América (EUA) em Lisboa, e o Consulado geral dos Estados Unidos da América em Ponta Delgada, deixarão de emitir ‘vistos’ para emigrantes, dificultando dessa forma, a intenção dos portugueses que desejem emigrar para este País, pois terão de passar a suportar os custos de uma deslocação à embaixada dos EUA em Paris, a mais próxima de Portugal que disponibiliza este serviço.

“Trata-se de mais uma barreira que incentivará a emigração ilegal para os EUA”, alertou a deputada Zuraida Soares, salientando que o voto de protesto apresentado “reclama um tratamento diferenciado e de respeito, a que os açorianos e açorianas têm direito, no relacionamento com um País que sempre foi classificado como ‘amigo’, para o bem e para o mal. E um amigo, não trata assim um povo amigo”.

A líder da bancada do Bloco de Esquerda lembrou ainda que “o fluxo migratório de açorianos e açorianas para o EUA é parte integrante da História dos Açores, com impacte social e económico significativo”.