Share |

Bloco exige mais respeito pelos pescadores e pela sustentabilidade dos recursos do mar

 

O Bloco de Esquerda defende outro caminho para a Pesca nos Açores, com mais respeito pelos pescadores e com mais respeito pelos recursos piscícolas, e apresenta medidas concretas como o fim das quotas para a pesca artesanal, a diminuição de quotas para as artes de pesca não selectivas, e a implementação de novas regras para o FUNDOPESCA que dêem mais dignidade e melhorem os rendimentos dos pescadores.

O Bloco de Esquerda encerrou hoje a campanha com um encontro com pescadores de Rabo de Peixe, a maior comunidade pescatória dos Açores, apresentando medidas concretas para continuar a defender e a dar voz aos pescadores no parlamento, à semelhança do que aconteceu nos últimos quatro anos.

Zuraida Soares, líder da candidatura do Bloco, deixou fortes críticas ao desempenho do responsável deste sector do Governo Regional – subsecretário das Pescas – considerando que a política do PS nunca reconheceu a dignidade e o valor dos pescadores, e que foi feita com base em chantagens.

A candidata salientou a importância e a seriedade do trabalho desenvolvido pelos dois deputados do Bloco de Esquerda e pediu aos açorianos e açorianas o reforço do BE no parlamento “para que outro caminho se possa abrir, em nome da Autonomia, em nome dos Açores”.

“O BE tem apresentado propostas concretas e corajosas que pretendem elevar a economia e o desenvolvimentos dos Açores para patamares superiores, que levem as famílias açorianas a enfrentarem com menos penalização a vida de sofrimento que as medidas da troika impõe”, disse Zuraida Soares, lembrando ainda “a luta contra a corrupção, os privilégios, o facilitismo e o amiguismo”.