Bloco quer transportes mais fáceis, rápidos e baratos para as freguesias da ilha do Faial

Um novo modelo de transportes públicos coletivos, como proposto pelo Bloco de Esquerda, que tenha em conta as necessidades dos utentes, servirá os habitantes das freguesias rurais da ilha, incluindo estudantes, trabalhadores e reformados.

Aurora Ribeiro e outros candidatos da ilha do Faial às eleições regionais fizeram o percurso Horta - Capelo - Horta para uma ação de campanha naquela freguesia e para chamar atenção para os problemas enfrentados pelos passageiros frequentes destas linhas de transporte terrestre. 

Durante a viagem, os candidatos tiveram a oportunidade de dialogar com os utentes deste serviço e constatar as dificuldades nos preços dos bilhetes e passe, nos horários praticados e até na falta de conforto de algumas paragens, nomeadamente as existentes na cidade da Horta. 

Um dos principais problemas é o da frequência das carreiras, nomeadamente para os estudantes das escolas básica e secundária da Horta, uma vez que, por pouca adequação dos horários de manhã e ao fim da tarde, que os faz perder tempo que poderiam utilizar para estudar, descansar e lazer, atividades essenciais para o saudável crescimento e educação destas crianças e jovens. 

Aurora Ribeiro relembrou por isso, a transformação que o Bloco pretende implementar nos transportes públicos na Região, com a criação de passes mensais com preço máximo de 9 euros, que permitam a utilização de autocarros e minibus e também as ligações marítimas nas ilhas em que esse transporte está disponível – sem limite de viagens por mês. A revisão e intensificação da frequência das carreiras é, ainda, na perspetiva de Aurora Ribeiro, uma prioridade no caso da ilha do Faial.

Apostar nos transportes coletivos de passageiros é assegurar a mobilidade das pessoas, e contribuir de forma justa para a transição energética nos transportes.

Share this