Share |

Governo sem soluções concretas para os principais problemas que afetam a ilha das Flores

O Bloco de Esquerda considera que a visita oficial do Governo às Flores foi “uma mão cheia de nada” porque o executivo não conseguiu apresentar nenhuma solução concreta para os principais problemas da ilha: acesso à saúde e transportes aéreos os marítimos, disse a deputada Alexandra Manes, no balanço da visita oficial do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda à ilha das Flores.

Na Saúde, mantêm-se os problemas do acesso às consultas de especialidade e aos exames complementares de diagnóstico e nos transportes, além de continuar a haver uma oferta muito reduzida de lugares nas viagens aéreas, este Governo deixou as Flores sem ligações de transporte marítimo de passageiros.

“O fim da linha amarela é um grande desrespeito pelas Flores, que terá efeitos económicos negativos”, assinalou a deputada Alexandra Manes.

A deputada do Bloco de Esquerda mostrou-se muito preocupada com o anúncio, feito pelo secretário regional dos Transportes, de cortes na obra do porto das Lajes porque estava muita cara: “Não podemos permitir que existam cortes que prejudiquem a qualidade e operacionalidade do porto”.

Relativamente à obra do Porto das Poças, em Santa Cruz, o Bloco reivindica a melhoria das condições em “coisas básicas e simples de se fazer”, apontou Alexandra Manes: casas de banho, uma pequena gare para albergar os passageiros das viagens entre Flores e Corvo e condições para abastecimento das embarcações.