Share |

Privatização da EDA irá significar aumento de preços para os consumidores

 

O Bloco de Esquerda alertou para o facto de – ao contrário do que disse o presidente do conselho de administração da EDA – a privatização da empresa de electricidade dos Açores significar um aumento de preços para os consumidores, facto assumido pelo próprio secretário de estado da Energia.

“O presidente do conselho de administração da EDA disse que a privatização não significa que o preço da energia venha a aumentar, mas não está a falar a verdade. Basta ouvir as declarações feitas há dias pelo secretário da Energia que disse, claramente, que a subida de preços é inevitável”, disse Zuraida Soares à saída de uma reunião com a Comissão de Trabalhadores da EDA.

A deputada do Bloco manifestou, mais uma vez, grande preocupação com os sinais que apontam para uma “iminente privatização da EDA”.

“O governo tem recusado ter um discurso claro sobre a matéria. Não diz que privatiza, mas também não diz que não privatiza”, disse Zuraida Soares, acusando o executivo de Vasco Cordeiro de falta de transparência, e de estar a armar uma manobra de diversão que resulta num ‘nim’. “Não é com um ‘nim’ que se trata o futuro de uma empresa estratégica como a EDA”.

A deputada do BE reitera a importância de manter a EDA como empresa pública regional: “A EDA é uma empresa estratégica, vital para o desenvolvimento da Região, para o presente e para o futuro, que presta um serviço público inestimável”.

O único objectivo de uma empresa de electricidade privada será a obtenção de lucro a todo o custo, pondo em causa os actuais postos de trabalho, a qualidade do serviço prestado, e preço dos tarifários.

Zuraida Soares disse ainda que esta questão é demasiado importante para que o Governo Regional esconda as suas intenções. “Não pode ser depois da decisão tomada que se leva o assunto ao parlamento. É preciso debater esta questão agora. E depois cada um responderá perante as suas opções”, concluiu.