Share |

Proposta do BE para cumprimento dos contratos com trabalhadores das IPSS chumbado pelo PS

 

“Grande trapalhada!”. Foi assim que a deputada do Bloco de Esquerda caracterizou a posição do PS e do Governo no âmbito do debate do projecto de resolução do BE – “simples, modesto, mas muito objectivo” – que recomendava ao Governo que cumprisse as suas obrigações para com os trabalhadores das IPSS e Misericórdias, que têm as suas diuturnidades e progressão na carreira em atraso.

O diploma foi, lamentavelmente, chumbado pelos deputados do PS, recebendo os votos favoráveis de todos os restantes partidos.

Zuraida Soares não percebe porque é que o Governo Regional não dá instruções à Inspecção do Trabalho para que sejam apuradas todas as situações de incumprimento, lebrando que o que está em causa não são pormenores, são direitos, são contratos, é a lei.

“Quando se trata de defender os empregadores, ninguém falta à chamada, mas quando se trata de defender os trabalhadores, o PS nunca está presente”, acusou a deputada do Bloco.