Share |

“O PS ainda não apresentou uma única ideia para o futuro dos Açores”

“O PS não apresentou ainda uma única ideia para o futuro dos Açores. Vasco Cordeiro limita-se a defender a sua governação, mesmo sabendo que o resultado foi o aprofundamento das desigualdades e da pobreza, e uma economia que apenas cria precariedade”, a crítica foi lançada hoje por António Lima, que afirmou o Bloco de Esquerda como “uma oposição séria, que não tem medo, e que tem um caminho alternativo para os Açores”.

Num encontro realizado hoje em Ponta Delgada para assinalar o arranque da campanha, António Lima lembrou que o PS ainda não apresentou o seu programa eleitoral e que isso foi evidente no debate realizado ontem na RTP Açores: o debate foi sobre o passado da governação do PS e sobre as propostas do Bloco de Esquerda para o futuro. “Propostas do PS nem vê-las”.

Sobre este mesmo debate, Pedro Filipe Soares disse “a Zuraida está orgulhosa do que tu fizeste ontem, todos nós estamos”, e salientou que António Lima conseguiu “meter em sentido o presidente do Governo Regional”.

Se ainda havia quem tivesse dúvidas sobre a força do Bloco de Esquerda nos Açores, “pode tirar o cavalinho da chuva”.

“Somos o partido que apresenta novas propostas, para tirar os Açores do marasmo e da crise que se aproxima e que se aprofunda”, disse António Lima, que acusou o PS de apenas querer “manter-se no poder, e manter a maioria absoluta a todo o custo”, recorrendo a recursos públicos e aos membros do Governo para fazer campanha eleitoral.

“Os Açores precisam de sair do sufoco deste polvo que é a maioria absoluta do PS”, disse o líder do Bloco, que acusou o PS de esconder os números do que ficou por fazer na Saúde devido à pandemia, esconder o plano de reestruturação da SATA, e recorrer ao Gabinete de Apoio à Comunicação Social para responder à campanha do Bloco de Esquerda, em vez de ser o PS a fazê-lo como seria normal em democracia.

“Chegaram ao ponto de utilizar até a Autoridade Tributária, imagine-se, para fazer um apelo assinado pelo Governo Regional dos Açores. Certamente algum jeitinho de algum camarada do partido”, aponta António Lima.

Numa intervenção em que apelou ao voto, para dar mais força e mais deputados ao Bloco, António Lima deixou também uma palavra de agradecimento e força a todos os participam na campanha do Bloco em todas as ilhas: “Temos participado nesta campanha com ideias e com gente em todas as ilhas, que nos orgulham, os e as cabeças-de-lista do Bloco de Esquerda, nos debates e entrevistas, souberam sempre fazer críticas e apresentar propostas, e não tiveram medo de apresentar a alternativa do Bloco para cada uma das suas ilhas.”

O candidato do Bloco voltou a referir algumas das propostas que o partido leva a estas eleições para a Saúde – plano de recuperação de consultas, cirurgias e exames que ficaram por fazer devido à pandemia, com objetivos e calendários definidos, e a criação de um novo incentivo à fixação de médicos nos Açores –, Educação – integração nos quadros dos professores ao fim de três contrato, e plano de formação de professores a longo prazo com a Universidade dos Açores –, SATA – acordo de parceria com a TAP –, Mar – Criação de um Centro Internacional de Investigação do Mar.