Bloco critica atuação da autarquia de Ponta Delgada no encerramento da Escola Profissional APRODAZ que levou a despedimentos

A deputada municipal do Bloco de Esquerda criticou o executivo da autarquia de Ponta Delgada por ter promovido o encerramento da Escola Profissional APRODAZ, que resultou no despedimento de vários trabalhadores.

“A Câmara Municipal, como uma entidade pública não pode agir como age qualquer empresa privada, promovendo despedimentos”, disse Avelina Ferreira, salientando que “esta é já a segunda autarquia do PSD a promover despedimentos em pouco tempo, já que também estão em curso despedimentos na cooperativa Praia Cultural, da Câmara Municipal da Praia da Vitória.

O Bloco de Esquerda considera que houve falta de vontade política para garantir a manutenção desta escola profissional e que a Câmara Municipal de Ponta Delgada, enquanto sócio da escola, e tendo em conta que presidia à Mesa da Assembleia Geral, devia ter encontrado soluções para evitar o encerramento da escola e o despedimento dos seus trabalhadores.

“Não conseguimos entender por que motivo a Câmara Municipal de Ponta Delgada não protegeu e insistiu para a sua manutenção, procurando encontrar outras soluções que não o seu encerramento? Por que motivo a autarquia promoveu os despedimentos inerentes a este processo?”, perguntou ao executivo Avelina Ferreira durante a reunião da Assembleia Municipal de Ponta Delgada.

Recorde-se que a decisão de insolvência e extinção da Aprodaz foi tomada em Assembleia Geral, a 27 de março de 2023. Sendo a autarquia Presidente da Mesa da Assembleia Geral e tendo sido esta decisão aprovada por unanimidade, isto mostra que a Câmara Municipal de Ponta Delgada nada fez para evitar este fim, aprovando o encerramento de um estabelecimento de ensino profissional com mais de uma década de existência.

Share this