Share |

Ponta Delgada acelera processo de elaboração de plano de combate às alterações climáticas por proposta do Bloco de Esquerda

As propostas do Bloco de Esquerda para a elaboração imediata do Plano Municipal de Combate às Alterações Climáticas do município de Ponta Delgada e para a implementação de medidas que protejam os insetos polinizadores no concelho foram aprovadas hoje por unanimidade em Assembleia Municipal.

A Lei de Bases do Clima obriga as autarquias a ter um plano de ação climática aprovado até ao fim de 2023, e numa altura em que falta apenas um ano e meio para o fim deste prazo, o Bloco levou o assunto à Assembleia Municipal para alertar a autarquia para a importância de avançar imediatamente com os procedimentos necessários à sua conclusão atempada.

“Sem um plano de combate e mitigação das alterações climáticas estamos a condenar o caminho que já devia estar a ser feito para se evitar a progressão destes fenómenos”, lê-se na recomendação apresentada por Avelina Ferreira, deputada municipal do Bloco de Esquerda.

A proposta salienta ainda que “a resposta local é fundamental para promover um trabalho de proximidade com a população, esclarecendo e incentivando para a mudança na produção, consumo, utilização e eliminação de produtos, garantindo um caminho de economia circular”.

A partir de agora Ponta Delgada irá também implementar medidas que promovam a biodiversidade e a proteção de insetos polinizadores – como abelhas e borboletas – que são essenciais no processo de reprodução das plantas com flor, incluindo muitas das quais dependemos para alimentação.

Estas medidas constam da recomendação que o Bloco apresentou hoje e que foram aprovadas por todos os deputados e deputadas municipais de todos os partidos representados na Assembleia Municipal de Ponta Delgada.

A Assembleia Municipal de Ponta Delgada aprovou, também por unanimidade, um voto de saudação do Bloco de Esquerda para assinalar o 25 de Abril e o 1º de Maio, dois marcos fundamentais na história da Democracia em Portugal que contribuíram para a luta pela melhoria das condições de vida e para uma maior justiça social.