Share |

PS e PSD rejeitam proposta do BE para suspender atual projeto da incineradora de São Miguel

PS e PSD voltam a dar as mãos na Assembleia Municipal de Ponta Delgada para rejeitar uma proposta do BE que pretendia suspender o atual projeto de construção de uma central de incineração em São Miguel. Vera Pires, deputada municipal do BE, lamenta que, perante as “evidências claras de que o atual projeto está sobredimensionado”, se continue a perder tempo.

O BE pretendia que a autarquia de Ponta Delgada levasse à Associação de Municípios da Ilha de São Miguel (AMISM), a suspensão do atual projeto de construção da central incineração para dar início a um processo de discussão para encontrar uma solução alternativa ambientalmente e economicamente sustentável.

Esta proposta do BE surgiu depois de o tribunal ter decido anular o concurso da obra de construção da central de incineração devido à existência de várias ilegalidades e pela parcialidade do júri. Mesmo perante a contundência do acórdão do tribunal sobre as ilegalidades cometidas no processo, e terminando hoje o prazo para a apresentação de recurso desta decisão, PS e PSD continuam a achar que ainda “é o tempo da Justiça”.

“A Política não se pode atravessar no caminho da Justiça, mas é o dever da Política pensar em soluções diferentes quando há evidências claras de sobredimensaionamento do projeto da incineração”, justificou Vera Pires, que acusa PS e PSD de estarem “de braços cruzados” perante este problema.

O Bloco de Esquerda vai voltar a apresentar a mesma proposta na próxima reunião de Assembleia Municipal, anunciou Vera Pires. Terminado o prazo para apresentação de recurso da decisão do tribunal, PS e PSD vão, finalmente, ter que assumir uma posição a favor, ou contra, o atual projeto de incineração.