Author Bios

Intervenções:

  • Se houvesse dúvidas sobre as diferenças, aqui ficam esclarecidas. À esquerda discutem-se melhorias da vida das pessoas. À direita discute-se o quanto se vai cortar na sua vida.

  • No que respeita às empresas públicas já foi assumido pelo governo que para se ser administrador não basta ter cartão do partido certo, mas também jurar lealdade. Como recompensa, o governo que criticava os salários dos administradores das empresas públicas no tempo do governo do PS, mantém os mesmos salários chorudos. Percebe-se assim que o único problema da direita com os boys, era o facto de não serem os seus boys.

  • Em primeiro lugar, quero agradecer a presença de todos os partidos políticos, associações e sindicatos nesta Sessão de encerramento da VI Convenção do Bloco de Esquerda/Açores. Obrigado pela vossa presença, a qual que muito nos honra.

Opinião:

  • Para satisfazer interesses da burguesia e de corporações, o governo das direitas, que incentivaram esta burguesia a utilizar as ilhas como armas de arremesso nas suas disputas pelos recursos públicos e pelo reforço do seu poder, tornou-se o governo da burguesia de facto.

  • Os promotores querem fazer-nos crer que 10 mil pessoas por dia junto à margem da Lagoa Azul, zona mais sensível do local, não só não terão impactos negativos significativos como até serão benéficos para o ambiente! Se o festival fosse em prol da natureza não se realizaria naquele local.

  • Na verdade, Félix Rodrigues, vice-presidente do CDS-Açores, é também administrador da EDA-Renováveis, uma das empresas do Grupo EDA. Desconheço se foi nomeado pela quota do CDS, grupo Bensaúde ou Partido Comunista da China, dono da EDP por sua vez acionista da EDA. 

  • Ontem a comissão europeia anunciou a aprovação do plano de reestruturação da SATA, anúncio este que inclui um conjunto de informações que mudarão profundamente o Grupo SATA e, por conseguinte, os Açores.

  • Celebramos hoje mais um dia da Região Autónoma dos Açores, o momento certo para se refletir sobre os Açores, o caminho que trilhamos, os dilemas que necessitamos de resolver e a autonomia nas suas diversas vertentes e na sua complexidade.

  • Agora, perante uma brutal crise, a prioridade do PS continua a ser o déficit e as contas públicas! Afinal quando é que, para o PS, a prioridade serão as pessoas? Certamente num futuro longínquo, muito próximo do nunca!

  • Fica claro que este esquema de fornecimento de fuelóleo é lesivo do interesse público porque coloca a região, e por essa via os contribuintes, a pagar os eventuais custos com aquisição de fuelóleo pela EDA não aceites pela ERSE.

  • A invasão da Ucrânia pela Rússia é um ato gravíssimo. A condenação da invasão, o apoio ao povo Ucraniano e a procura de caminhos para a paz, serão sempre poucas. Infelizmente, o povo palestiniano não tem merecido igual apoio político para a sua autodeterminação.

  • Se não fosse o Bloco, 9ME em juros voavam direitinhos e inteiros dos bolsos dos açorianos para os cofres da EDA sem que sequer alguém o tentasse impedir!

  • Em vez de ordenar o crescimento do turismo de forma sustentável, o novo Programa de Ordenamento do Turismo é como se fôssemos em excesso de velocidade e, em vez de travarmos, aumentássemos o limite de velocidade.